© 2019 Flavia Machado Consultoria de Estilo

As imagens de looks deste site foram autorizadas pelas clientes para publicações de Flávia Machado Consultoria de Estilo.

Crédito das minhas fotos: Karina Walter Fotografia.

December 17, 2017

Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

Boas maneiras no aeroporto: como se comportar no check in e no embarque do avião

 

Hoje damos início a uma série de posts sobre Etiqueta de Viagem.

Parece que não, mas viajar é quase uma questão de convivência. Passamos horas no aeroporto e depois horas num avião (no caso de voos internacionais), mais algumas horas no desembarque, imigração, etc com quase a mesma turma: nossos companheiros de viagem.


Eu sei que você não está viajando com eles, mas saber as regras básicas de comportamento nestes casos já ajuda muito a todos terem um bom voo, uma boa ida ou volta de férias.

Quando pegamos um grupo baderneiro no avião, a gente não descansa e não esquece mais a cara deles, não é mesmo?

 

Tanto para quem vai viajar em grupo, em excursões ou mesmo para quem costuma viajar sozinho ou com a família, as dicas valem para todos.

 

O primeiro post desta série fala sobre como devemos (e podemos) nos comportar no aeroporto – check in e embarque. Mais para frente vou falar sobre a parte de chegada no destino, alfândega/imigração, retirada de bagagem, transporte para o local de hospedagem, etc.

 

O aeroporto é um local (quase) sempre frequentado por muita gente, de diversas raças, etnias e classe socioeconômica.

Costumo dizer que, depois da praia, o aeroporto é o lugar mais democrático do mundo (ok, isso serve também para rodoviárias e estações de trem e metrô).

E por ser esse lugar tão eclético e diverso, é que temos que tomar cuidado com olhares curiosos, olhares julgadores e sustos até que podemos levar com os hábitos e costumes de outros povos, outras culturas.

 

Basta compreender que as pessoas vêm de diversas regiões do mundo e carregam consigo suas culturas. O aeroporto é, muitas vezes, um lugar de passagem – de chegadas e partidas.

 

Outra característica de aeroportos é a aglomeração de pessoas e o barulho. Além do falatório de muita gente, ainda tem os avisos nos autofalantes das companhias aéreas e do próprio aeroporto, bebês chorando, crianças brincando e gritando, gente falando alto...

É aí que entra a etiqueta do bom comportamento. Em lugares públicos e muito cheios, quanto mais alto a gente fala, mais a gente incomoda quem está do lado. Já não basta o ruído em si da multidão. Então cuidar do seu tom de voz, não gritar para chamar seu amigo ou parente que está lá longe do outro lado da fila, ajuda muito.

 

No check in:

Esta é a parte mais crítica (ao meu ver).

Primeira dica: se existe uma fila, ela deve ser respeitada. Nada de dar um truque e tentar furar a fila. Se isso já pega mal aqui no Brasil, imagine fora...

Agora, caso tenha chegado muito em cima do horário do seu voo, antes mesmo de entrar na fila, procure um funcionário da companhia aérea que esteja próximo ao balcão destinado ao check in do seu voo e converse com ele explicando que o horário do seu embarque está próximo e ele te orientará como proceder.

Voltemos para a fila. Se você está nela, não importa quantas pessoas estão com você, lembre-se da regra de não falar muito alto. Além disso, evite assuntos muito íntimos ou fofocas, pois ninguém é obrigado a escutar certas coisas. E na fila, a gente escuta mesmo sem querer.

A próxima dica é justamente sobre o escutar: procure não ficar prestando atenção em conversas alheias...

Se você estiver na fila com o carrinho de bagagem, atente para não encostar na pessoa que está à sua frente quando a fila andar. Todo cuidado é pouco, porque o carrinho é pesado e pode machucar.

Ufa, finalmente você é o primeiro da fila. Hora de manter a calma e aguardar ser chamado para o balcão de check in.

Para evitar atrasos e deixar mais gente esperando atrás de você, já deixe à mão todos os documentos necessários para o check in. O funcionário irá pedi-los assim que você for chamado.

Os documentos são:

- passaporte válido (ou documento de identidade com foto no caso de países onde o passaporte não se faz necessário)

- passagem área ou e-ticket – pode ser impresso ou em versão eletrônica no celular ou email

- visto válido – se o país assim exigir (atenção para vistos em passaportes vencidos! Você tem que apresentar os dois passaportes)

- certificado internacional de alguma vacina – também se for exigência de algum país, como é o caso da vacina de Febre Amarela para África do Sul, México, Ilhas Maurício, Maldivas, Egito, entre outros.

Em seguida, você vai precisar apresentar suas bagagens. Todas elas. As que serão despachadas e as que irão com você na aeronave. Todas elas devem ser identificadas se esta for uma política da companhia aérea.

Não saia do check in sem ter os comprovantes das bagagens despachadas colados no seu cartão de embarque.

O cartão de embarque será entregue pelo funcionário. Nele constam todos os dados importantes do seu voo – numero do voo, horário de início do embarque, o número do portão e o assento em que você está no avião.

Sem o cartão de embarque você não entra no avião, sem antes ter que se identificar. Para não atrasar e não atrapalhar os demais passageiros, guarde bem o cartão de embarque e apresente-o na hora certa, ou seja, na hora de realmente entrar na aeronave.

 

 No portão de embarque:

Este é mais um local em que temos uma aglomeração de pessoas (muitas vezes impacientes e já cansadas de tantas horas no aeroporto) e onde devemos manter o nível da voz, não se espalhar tanto nas poucas cadeiras e poltronas disponíveis. Dar lugar aos mais velhos, mulheres grávidas e com crianças de colo é sempre te bom tom. Em teoria, seu voo logo logo será anunciado e você entrará finalmente no avião.

É muito comum ter cafés e restaurantes na área de embarque. Se você está com fome e tem tempo, vale a pena fazer um lanchinho porque muitas vezes o serviço de bordo do avião pode demorar. Normalmente entre 1 e 2 horas depois da decolagem.

Se for comer na região do embarque, cuide para que não incomode ninguém ao seu lado. Depois que terminar a refeição, leve o lixo no lixo, jamais deixe espalhado por onde sentou.

Sua tarefa nesta área é aguardar o seu voo ser chamado. Quando chegar a hora, um funcionário da companhia aérea (com autofalante ou sem) dará as devidas instruções de quem entra primeiro no avião.
Sim, existe uma ordem certa para isso e existe uma lógica. Nem todas as companhias fazem da mesma forma, mas a etiqueta diz que a gente deve respeitar as regras da companhia.

Se eles determinam que passageiros das fileiras de 20 a 40 entrem primeiro, por mais estranho que possa parecer, para eles faz sentido e ajuda no fluxo de entrada e acomodação das pessoas na aeronave.

Algumas companhias também fazem filas para passageiros participantes de programas de milhagem e cada categoria do programa tem uma ordem de entrada e uma fila própria.

Furar fila ou fingir que não entendeu o que foi pedido e entrar na fila errada continua sendo feio aqui.

No Brasil, pela lei de atendimento prioritário, idosos, pessoas com alguma deficiência de locomoção, grávidas e mulheres com crianças de colo até 2 anos têm prioridade e deverão as primeiras a entrarem no avião.

 

No próximo post, dicas de comportamento e etiqueta no avião.

Aguarde!

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga